Como é feita a Laje Nervurada?

Como é feita a Laje Nervurada?

Na construção civil, algumas vezes a laje precisa vencer grandes vãos sem poder contar com as vigas e pilares para garantir a sua integridade. É nesses casos que a laje nervurada ganha espaço e pode ser utilizada com segurança e rapidez.

A utilização das laje nervurada vem se tornando a opção consciente quando se precisa de consideráveis espaços livres sob as mesmas.

Posto que as lajes convencionais são utilizadas em vãos menores, em suma, o que ocorre nesses casos é o aumento da espessura da laje.

Publicidade


Esse aumento torna inviável a fabricação de lajes convencionais quando se precisa vencer grandes vãos livres.

Portanto, as técnicas de fabricação da laje nervurada, a saber, possibilitam o aumento dessa espessura.

Publicidade

Todavia, pelo contrário, nesse processo a laje perde peso.

Apesar de aumentar a espessura, na laje nervurada ocorre a diminuição de concreto e de ferro devido a criação de espaços livres projetados exatamente onde o material não exercia função estrutural.

laje nervurada
Laje nervurada
Fonte: fisaincorporadora (fisaincorporadora.com.br)

 

Características de fabricação e funcionalidade

1 – Fabricação

A laje nervurada pode ser fabricada no local da obra, ou ainda pode ser montada como peças de laje pré-moldada.



Quando surge a necessidade de se fabricar grandes vãos, a espessura da laje precisa ser aumentada diretamente proporcional ao comprimento que precisará vencer.

E é justamente devido a essa espessura que a fabricação da laje nervurada apresenta características específicas na sua fabricação.

Durante a concretagem da laje, elementos inertes são colocadas para criar espaços vazios em toda a extensão da mesma.

Geralmente são usadas caixas de polipropileno especialmente desenvolvidas para esse trabalho, ou EPS’s (isopor).

laje nervurada
Preparação das formas de polipropileno
Fonte: wikipedia (pt.wikipedia.org)

Vamos nos ater as caixas de polipropileno por apresentarem um resultado mais eficaz quanto a forma final das aberturas, também conhecidas como mesas de compressão.

As  caixas são alinhadas uma ao lado da outra, juntamente com a ferragem projetada para esse fim.

laje nervurada
Posicionamento da ferragem
Fonte: mercadolivre (produto.mercadolivre.com.br)

No caso das peças de polipropileno, imagine uma caixa de madeira de 1 x 1 x 0,5 m de altura. Pegue outra caixa, agora de polipropileno com 0,5 x 0,5 x 0,25 m de altura e coloque dentro da caixa maior com a boca voltada para baixo, (medidas ilustrativas).

Publicidade

Em seguida concrete a caixa maior.

Após a cura, será retirado a forma de madeira e a de polipropileno, sobrando apenas uma peça com vigas laterais esbeltas, uma área interna sem concreto e acima a mesa de compressão ou seja, uma laje em condições de vencer grandes espaços.

2 – Funcionalidade

Nesse processo não há a necessidade de formas de madeira sob os perfis que serão concretados.

E diga-se de passagem, a ferragem necessária introduzida entre os elementos inertes e a quantidade de concreto utilizado chega a ser 30% menor quando comparados com outros modelos de laje.

O espaço vazio que ficará amostra, que inicialmente poderia aparentar fragilidade na estrutura, pelo contrário, é justamente a quantidade de material que não atua na estruturação da laje, apena lhe adicionava mais peso.

Pois sendo a espessura da laje maior, isto é, as nervuras sendo mais altas, o resultado é uma quantidade menor de ferro.

Mas principalmente, as lajes nervuradas superam maiores vãos livres.

Resumo de materiais utilizados na fabricação da laje nervurada com caixas de polipropileno

O processo de fabricação da laje nervurada dispensa o uso de tijolos cerâmicos ou  blocos de concreto.

Basicamente a laje nervurada é formada pela ferragem e pelo concreto.

No momento da sua fabricação, são utilizados as caixas de polipropileno que resultam na criação de espaços vazios.

Publicidade

Nas caixas de polipropileno deve ser passado um desmoldante líquido, o qual facilitará na desenforma.

Por fim, ainda é preciso utilizar as escoras. Essas possuem a quantidade e a localização de uso determinadas em projeto.

laje nervurada
Escoras sob as formas de prolipropileno
Fonte: pintherest (pintherest.eu|)

No momento da desenforma, aconselha-se utilizar martelos ou cunhas, pois as caixas de polipropileno podem ser reaproveitadas.

Um ponto muito importante relacionado a funcionalidade das lajes nervuradas são as colunas quando se fazem necessário.

Mesmo atendendo a espaços livres bem maiores, no entanto, ainda assim é preciso alguns pilares em pontos estratégicos.

Quando isso ocorre, os tipos utilizados são os pilares em formato de cogumelos.

A laje nervuradas não apresenta grande resistência pontual, ou seja, quando é preciso um pilar, esse deve possuir uma base superior com uma área que varia de laje para laje, mas podemos dizer que será de no mínimo uns 2 m².

Tipos de lajes nervuradas

Com o passar do tempo, as lajes nervuradas foram evoluindo e tanto seus materiais quanto suas formas construtivas hoje atendem as mais diversas solicitações de projeto.

Sendo assim, vamos conhecer os três tipo de lajes nervuradas disponíveis no mercado:

1- Laje nervurada unidirecional

As lajes unidirecionais geralmente são montadas com treliças.

A concretagem forma vigas que transferem as forças apenas em uma direção.

laje nervurada
Laje nervurada unidirecional
Fonte: mercadolivre (produto.mercadolivre.com.br)

Resumidamente se pode dizer que as vigas formadas da concretagem da laje são paralelas e portanto descarregam o peso sobretudo unidirecionalmente.

Geralmente se utiliza a laje unidirecional em vãos um pouco menores, todavia bem maiores que as lajes simples.

2 – Laje nervurada bidirecional

De forma contrária da anterior, o descarregamento do peso acontece em direções ortogonais.

Em outras palavras, as forças se dissipam em duas direções.

laje nervurada
Laje nervurada bidirecional
Fonte: engenhariaehfoda (engenhariaehfoda.blogspot.com)

Quando concretada a laje, esta formará vigas que se cruzam entre si.

Conseqüentemente esse entrelaçamento somado ao pouco peso próprio da laje devido as nervuras, permite um comprimento livre bem maior que nas outras lajes.

3 – Laje nervurada tridirecional

Nas lajes bidirecionais as nervuras estão alinhas paralelamente às vigas da construção.

Porém nas lajes tridirecionais uma linha de nervura a mais é acrescentada em 45° com as paredes.

laje nervurada
Laje nervurada tridirecional
Fonte: mapadaobra (mapadaobra.com.br)

Essa linha de nervura a mais, na verdade faz com que o descarregamento atue diretamente sobre as colunas.

Publicidade

Pois antes, primeiramente as cargas seguiam para as vigas e depois até as colunas.

Agora é possível aplicar cabos de protensão e conseqüentemente diminuir a espessura da laje.

O princípio aplicado no descarregamento tridirecional, além de tudo, proporciona que a espessura da laje seja menor.

Principais vantagens

  •  A escolha da laje nervurada facilita o projeto arquitetônico além de baixar o custo total da obra;
  • As caixas de polipropileno são reaproveitas centenas de vezes antes que seja preciso substituí-las;
  • Mesmo que não se escolha nenhum tipo de revestimento no forro, os detalhes vazados da laje nervurada tendem a agradar os clientes;
  • O peso reduzido da laje, proporcionar que os outros elementos também possam ser redimensionados aumentando a economia final.

Desvantagens

  • É preciso tomar cuidado no que diz respeito a altura total da obra, pois com o aumento da espessura da laje ela consequentemente aumentará também;
  • Caso existam muitas instalações a serem feitas sob a laje, a abertura das caixas de polipropileno pode ser um fator negativo, pois aumentará a dificuldade dessas instalações, ou ainda não será possível executá-las;

Fabricação de uma laje x responsabilidade

O sistema construtivo empregado na fabricação das lajes nervuradas, permite sem soma de dúvidas um ganho econômico considerável.

Mas para tanto, é preciso que você contrate uma empresa especializada em laje nervurada.

Essas empresas precisam possuir  primordialmente, toda a estrutura necessária para entender o processo de fabricação com qualidade e responsabilidade.

Acidentes envolvendo  queda de lajes não são tão comuns, mas acontecem!

Esses acidentes quando ocorrem, na maioria das vezes são por falhas humanas, sejam de projetos ou por negligência.

E os resultados são catastróficos.

Por esse e outros motivos, continuamos a insistir que em projetos de grande porte, principalmente os que envolvem risco de morte, lajes, muros de arrimo, alicerces, entre outros, a presença de empresas referenciadas e de profissionais experientes, posto que sejam capazes de assumir as responsabilidade técnicas de projeto e execução, se faz não só necessária, como obrigatória perante a lei.

Infelizmente o que se acompanha hoje em dia é o descaso justamente das pessoas mais interessadas em possuir uma casa, prédio ou seja qual for construção.

Obras executadas por pedreiros inexperientes, assinadas pôr engenheiros irresponsáveis, tudo por conta de se gastar menos.

O Portal Construção tem sempre um canal aberto para você tirar suas dúvidas mostrando sempre o caminho correto e mais seguro. Então não perca tempo, leia aqui tudo sobre construções e não fique em dúvida. Pergunte! Vamos responder o mais breve possível.

 

 

O que achou desta matéria?

Clique para avaliar!

Avaliação média / 5. Votos: