Alvenaria Estrutural – Aprenda tudo sobre o assunto

Alvenaria Estrutural – Aprenda tudo sobre o assunto

Na construção civil contemporânea, existem diversas formas e meios construtivos.  E uma dessas maneiras é a alvenaria estrutural ou autoportante, como também é conhecida.

Vamos passo a passo mostrar como a alvenaria estrutural é executada e também apresentar suas principais vantagens e desvantagens.

alvenaria estrutural
Alvenaria Estrutural alcançando edificações de grande porte
Fonte: flickr (www.flickr.com)

Mas o que é e qual a principal diferença da alvenaria estrutural para os outros processos?

Na alvenaria de vedação, por exemplo as paredes possuem a função de separar os cômodos. A função estrutural é executada pelas colunas e vigas.

Publicidade


Especificamente nesse ponto se encontra a principal diferença e também as principais vantagens e desvantagens da alvenaria estrutural.

Nesse processo construtivo, as paredes é que farão toda a estrutura de sustentação. Cada bloco colocado será de suma importância.

Publicidade

Os blocos podem ser fabricados de cerâmica ou de concreto, em contraste com a alvenaria de vedação, os blocos é que transferem todas as cargas para a fundação.

Da mesma forma as paredes é que deverão suportar o peso da laje e não mais as colunas e vigas.

No momento em que se opta pela alvenaria estrutural não significa deixar de se preocupar com as vigas e colunas, mas sim de repassar essa preocupação para o projeto estrutural das paredes.



Esses cálculos devem ser feitos por um profissional qualificado, o qual garanta a segurança e integridade da obra.

A alvenaria estrutural diferencia-se principalmente em 3 pontos:

1 – Quanto as instalações elétricas e hidráulicas

Na alvenaria estrutural existem peças especificamente projetadas por onde passarão as tubulações hidráulicas e elétricas. Dessa maneira se evita de cortar as paredes como acontece com outros processos.

2 – Quanto a resistência das paredes e possíveis reformas

Quando se trata de alvenaria estrutural a palavra reforma nunca será bem vinda. Justamente porque são as paredes que sustentam a estrutura e dificilmente haverá um local da construção que pode vir a ser retirado ou cortado. Isso prejudicaria a estrutura como um todo.

3 – Quanto a construção propriamente dita

A alvenaria estrutural é sem dúvida alguma muito mais rápida e limpa. Paredes sem a necessidade de cortes, e além disso economia no concreto e na ferragem.

Materiais

Os dois principais tipos de blocos usados na alvenaria estrutural são:

Blocos Cerâmicos

Fabricados de argila aquecida em altíssimas temperaturas.

Publicidade

alvenaria estrutural
Cerâmica na alvenaria estrutural
Fonte: flickr (www.flickr.com)

Geralmente o tamanho comercial é de 19 x 14 cm e variam em comprimento de acordo com o projeto.

Eles tendem a proporcionar maior conforto com relação ao isolamento térmico.

No entanto as peças cerâmicas são mais quebradiças e muitas vezes causam um pouco de desperdício nas obras.

Blocos de Concreto

Comparando com os cerâmicos, os blocos de concreto são melhores no quesito acústico, não quebram facilmente e precisa de menos argamassa.

No entanto não podem ser usados em dias de chuva pois absorvem muita umidade.

alvenaria estrutural
Concreto na alvenaria estrutural
Fonte: flickr (www.flickr.com)

Similarmente aos cerâmicos, são vendidos no tamanho  19 x 14 cm e também sofrem alterações no comprimento de acordo com o projeto e capacidade de fabricação de cada empresa.

Etapas da fabricação da alvenaria estrutural

Um dos mais importante produtos na execução da alvenaria estrutural é a argamassa.

Ela é a responsável em colar os blocos e revestí-los. Uma boa argamassa precisa se fabricada com as especificações que o projeto necessita e sobretudo com água e pedras livres de sujeiras. Ainda na mistura é acrescentado o cal ou aditivos na colagem.

Levantando as paredes da alvenaria estrutural

A etapa inicial é a fabricação dos baldrames. Eles devem seguir rigorosamente as especificações da planta baixa.

A primeira fiada (primeira linha de assentamento), é iniciada sobre o baldrame já impermeabilizado ou sobre um contrapiso, depende do projeto.

Publicidade

Após o término da primeira fiada, o projeto deve ser revisado e logo que aprovado o alinhamento com a planta, as outra fiadas são liberadas.

alvenaria estrutural
Segunda fiada após conferência de alinhamento na planta
Fonte: flickr (www.flickr.com)

Isso deve ser executado porque depois da segunda fiada posicionada, torna-se muito difícil concertar qualquer erro. Já que serão colocados blocos específicos para as tubulações, vergas e contravergas por exemplo.

Verga e contra verga

alvenaria estrutural
Verga e contraverga
Fonte: flickr (www.flickr.com)

A verga e contra verga nada mais são que duas vigas treliçadas de aço, que são atravessadas uma em cima (verga) e outra em baixo (contraverga), nas aberturas das portas e janelas.

Como são as paredes que estruturam a obra, o fato de se abrir um janela é motivo de preocupação por parte do projetista.

As vergas e contravergas foram desenvolvidas para sanar esse problema.

Graute – Opção de resistência na alvenaria estrutural

O grauteamento de uma obra é executado logo que um conjunto de paredes é levantado.

O graute é fabricado com brita zero areia fina, cimento e água.

Ele funciona semelhantemente às colunas das construções em alvenaria de vedação. No entanto é fabricada posteriormente.

alvenaria estrutural
Ferragem na posição onde será aplicado o graute
Fonte: flickr (www.flickr.com)

Os blocos são projetados de tal forma que a ligação entre eles, permita um espaço onde a massa do graute possa ser despejada. Podendo ou não possuir ferragens se acaso for solicitado pelo projetista.

Preparando as paredes para as instalações na alvenaria estrutural

Em uma alvenaria convencional, essa etapa causaria muita sujeira, visto que as paredes seriam cortadas.

Já na alvenaria estrutural existem blocos que ao serem posicionados, atendem a essas solicitações.

Esses blocos possuem canaletas internas, por onde passarão as tubulações e onde será encaixado as vigas e ferragem para concretagem das vergas, contravergas e o graute.

Considerações finais

Em última análise, podemos considerar que existe sim um modelo de construção para cada situação.

Não apenas as questões estruturais devem ser levadas em conta, outrossim, também a finalidade, custo, tempo de execução por exemplo.

Em nossos artigos sempre aconselhamos que em uma obra, seja ela engenheirada civil ou mecanicamente, seja na aplicação da mão obra ou contratação de qualquer serviço técnico, que o importante é você ter em mente que mesmo passando a conhecer um pouco mais de cada serviço que queira implantar na sua obra, ela só conseguirá atingir um equilíbrio de qualidade, custo e segurança se você optar por escolher profissionais qualificados e com experiência na elaboração dos seus projetos.

Se você tiver alguma história e queira compartilhar essa experiência, seria de muita importância. Vamos responder também a qualquer dúvida que o assunto em pauta posso ter deixado em aberto.

O que achou desta matéria?

Clique para avaliar!

Avaliação média / 5. Votos: